domingo, 2 de maio de 2010

******** Borboletinhas ********

Borboletinhas

Borboletinhas coloridas
borboletinhas desenhadas
esvoaçam no ar
em um jardim de flores...

Pousam nas margaridas
abrindo e fechando suas asinhas
para o seu pólem retirar...

Margaridas branquinhas
com pompons amarelinhos...
Margaridas amarelinhas
com pompons marronzinhos...

Conversam as borboletinhas
com as flores e as fadinhas...
Brincam e dançam pra lá e pra cá...

Eliane Santoro da Costa

Um abraço carinhoso para todos!


Podem ler também:"Que bom seria"

14 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida
Que lindo poema, muito terno e leva como uma brisa.

Beijinhos
Sonhadora

alegria de viver disse...

Minha querida amiga irmã do coração.

Você sabe quanto gosto de borboletas, mas este poema é de sonho. Valorizas a natureza, quando escreves tão belos poemas.
Amei as borboletinhas que ficaram bem mais coloridas com as lindas palavras que lhe destinas-te.
Com muito carinho BJS.

Pelos caminhos da vida. disse...

Lindo poema.


Hoje à partir das 18 hrs, meu blog está concorrendo mais uma votação da Copa Blog, conto com seu voto amiga.Essa votação termina dia 05/05 e, depois aguardar a semi- final.

Meu blog é:

http://anamgs.blogspot.com

O site para a votação é esse aqui:

http://dado.pag.zip.net/

Caso não consiga acessar por aqui, o link está no final do post atual meu.

Desde já fico-lhe grata.

Uma semana de muita luz.

beijooo.

Tatiana disse...

Que poema mais terno!
A leitura flue como as asas das borvoletas em pleno voo... Adorei!

Tenha uma ótima semana!
Um beijo carinhoso

Canduxa disse...

Querida Eliane,

nas danças das borboletas vemos reflectida a nossa alegria.

Uma opoesia doce e colorida.

beijinhos de luz

Maria disse...

Querida amiga lindo poema, adoro borboletas são insectos magnificos, que enchem de colorido e magia os locais por ondem passam.
Aproveito para desejar um excelente fim-de-semana.

“A glória da amizade não é a mão estendida, nem o sorriso carinhoso, nem mesmo a delícia da companhia. É a inspiração espiritual que vem quando você descobre que alguém acredita e confia em você.” (Ralph Waldo Emerson)

Bjs do tamanho do infinito
Maria

bruxamarytsha disse...

Muito lindo, amo borboeltas, beijcoas

O Profeta disse...

Hoje ofereci as cores da minha paleta
A um amiga na sua dor
Ouvi seu choro ao meu ouvido
No fatalismo do desamor

Hoje o sono acordou-me
A nostalgia agitou suas asas cinzentas
Esqueci no acordar o ultimo abraço
E contei as nuvens que eram tantas


Bom fim de semana


Doce beijo

Pelos caminhos da vida. disse...

Profissão Mãe.


Uma mulher chamada Ana foi renovar sua carteira de motorista.
Pediram-lhe para informar qual era sua profissão.
Ela hesitou, sem saber como se classificar.

"O que eu pergunto é se tem algum trabalho", insistiu o funcionário.
"Claro que tenho um trabalho" exclamou Ana. "Sou mãe!"

"Nós não consideramos mãe um trabalho. Vou colocar dona de casa", disse o funcionário friamente.

Não voltei a lembrar-me desta história até o dia em que me encontrei em situação idêntica. A pessoa que me atendeu era obviamente uma funcionária de carreira, segura, eficiente, dona de um título sonante.

"Qual é a sua ocupação?" perguntou.
Não sei o que me fez dizer isto. As palavras simplesmente saltaram-me da boca para fora: "Sou Doutora em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas."

A funcionária fez uma pausa, a caneta de tinta permanente a apontar pra o ar, e olhou-me como quem diz que não ouviu bem.
Eu repeti pausadamente, enfatizando as palavras mais significativas.

Então reparei, maravilhada, como ela ia escrevendo, com tinta preta, no questionário oficial.

"Posso perguntar" disse-me ela com novo interesse "o que faz exatamente?"

Calmamente, sem qualquer traço de agitação na voz, ouvi-me responder: "Desenvolvo um programa de longo prazo (qualquer mãe faz isso), em laboratório e no campo experimental (normalmente eu teria dito dentro e fora de casa).
Sou responsável por uma equipe (minha família), e já recebi quatro projetos (todas meninas).
Trabalho em regime de dedicação exclusiva (alguma mulher discorda?).
O grau de exigência é a nível de 14 horas por dia (para não dizer 24)"

Houve um crescente tom de respeito na voz da funcionária, que acabou de preencher o formulário, se levantou, e pessoalmente abriu-me a porta.

Quando cheguei em casa, com o título da minha carreira erguido, fui recebida pela minha equipe: uma com 13 anos, outra com 7 e outra com

Do andar de cima, pude ouvir meu novo experimento - um bebê de seis meses - testando uma nova tonalidade de voz.
Senti-me triunfante!

Maternidade... que carreira gloriosa!

Assim, as avós deviam ser chamadas Doutora-Sênior em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas, as bisavós Doutora-Executiva-Sênior em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas e as tias Doutora-Assistente.

Uma homenagem carinhosa a todas as mulheres, mães, esposas, amigas, companheiras, Doutoras na Arte de Fazer a Vida Melhor!

(Marcelo Dias).

beijooo.

Lilah disse...

Borboletas... agilidade e beleza!
Fadas... suavidade e leveza!
Luz, magia e um brincar colorido!

Tatiana disse...

Vim trazer para você o meu afeto!
Um beijo carinhoso

Semente de Estrela disse...

"Na vida de todo indivíduo existem certos momentos em que o efeito da Natureza é o de lhe produzir uma indefinível sensação de intensa calma ou uma maré de bençãos, que o inunda. Que há por trás desses momentos extáticos? São os momentos da vida humana em que o indivíduo permanece no portal do espírito."
Paul Brunton

Li este texto e logo lembrei da tua intimidade com a natureza.
Dia colorido, fada querida!

EVELIZE SALGADO disse...

Lindas flores, lindas borboletas.
Sinto o perfume de dias ensolarados e coloridos.

Vim matar a saudade.
Grande beijo, ótimo final de semana!

bruxamarytsha disse...

Belo poema querida, beijocas